.
O Segredo das Bruxas

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Chá: Verde, Branco, Vermelho ou preto

Chá vermelho

É produzido com as folhas e brotos semifermentados da Camelia sinensis obtidas em diferentes estágios de desenvolvimento. São conservados em barris e maturados. Sua oxidação trás características peculiares: alem da tonalidade vermelha, seu aroma é mais suave que o do chá preto e não tem o gosto marcante do chá verde, sendo um amargo que termina adocicado na boca; O CHÀ VERMELHO ativa o metabolismo do fígado, ajudando o corpo a queimar gorduras; reduz de forma significativa os triglicérides, os níveis de colesterol ruim (LDL) e o acido úrico; reforça o sistema imunológico e protege o organismo de algumas infecções; e desintoxica o organismo, evitando a retenção de líquidos. Há mais de quatro mil anos, os chás elaborados das folhas da árvore Camelia sinensis são consumidos e proporcionam inúmeros benefícios à saúde, muitos já comprovados cientificamente. Os chás obtidos da Camélia sinensis são encontrados em diferentes cores, de acordo com o grau de fermentação no qual as folhas são submetidas para a obtenção do chá desejado.

Chá Verde


É produzido apenas com folhas da Camelia sinensis, colhidas e secas no ar, e em seguida expostas ao vapor da água e enroladas. Depois, são colocadas para secar naturalmente, sofrendo uma pequena oxidação e preservando os polifenóis naturais. O CHÁ VERDE é muito consumido no Japão e no Ocidente. Tem sabor levemente amargo, é antioxidante, ajuda a emagrecer e, de acordo com estudos asiáticos, o seu uso esta associado à redução da gordura abdominal, uma das formas de obesidade mais perigosas e um fator de risco de doenças cardíacas e diabetes. O CHÁ VERDE também ajuda a prevenir o câncer, graças a uma enzima que evita que as células se tornem tumorais; estimula o metabolismo; acalma as dores de cabeça; ajuda a controlar o colesterol e a limita o risco de infarto; previne o aparecimento de cáries e fortalece os ossos, pelo seu conteúdo em flúor.

Chá Branco

É produzido das folhas jovens e dos brotos da Camelia sinensis ainda cobertos por uma penugem prateada. São colhidos em apenas dois dias do ano, antes das flores se abrirem, o que encarece muito o produto. Após a colheita, as folhas e os brotos são expostos rapidamente ao calor, com tempo e temperatura controlada, e submetidos a secagem. Por causa desse processo, acredita-se que, comparado as outras variantes de chá da planta, o CHÁ BRANCO tenha uma quantidade menor de cafeína e concentre maior poder antioxidante e mais nutrientes. O CHÁ BRANCO acelera o metabolismo, queima e ajuda a eliminar a gordura, neutraliza os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento celular. Também ajuda na prevenção do câncer, diminui as taxas de LDL (colesterol ruim), evita problemas cardíacos, ativa o sistema imunológico e regenera a pele.

Chá preto


É produzido com as folhas da Camelia sinensis, que logo após a colheita são submetidas ao calor para que o óleo e enzimas sejam retirados, e então parte-se para a fermentação. Logo em seguida, são secas. A oxidação das folhas as torna negras – daí o nome. Através dessa técnica, o CHÁ PRETO ganha um sabor mais encorpado que os outros. O CHÁ PRETO é a forma mais consumida em todo o mundo e a que apresenta maior teor de cafeína ; ajuda na concentração e é vasodilatador.

Resumindo...
Podemos concluir que os chás derivados da Camelia sinensis possuem inúmeros efeitos benéficos para nossa saúde. Destaque especial para o CHÁ VERDE, BRANCO e VERMELHO, ricos em polifenóis, que exercem grande poder antioxidante. Atuam com benefícios para o coração , auxiliando na prevenção da asteroclerose e o risco de infarto. Todos estimulam o metabolismo e ajudam a emagrecer, eliminando a gordura corporal. Possuem um efeito positivo, auxiliando na redução do colesterol e triglicérides. Fortalecem o sistema imunológico, protegendo o organismo contra algumas infecções ; reduz o acido úrico, e evita a retenção de líquidos. O CHÁ VERDE e o CHÁ BRANCO auxiliam na prevenção do câncer, graças a uma enzima que evita que as células se tornem tumorais. De acordo com varias estatísticas, as populações orientais que consomem diariamente o CHÁ VERDE apresentam menor incidência de câncer em relação as populações não consumidoras.
Uma pesquisa realizada no Japão encontrou baixos níveis de ferritina e peróxidos lipídicos em indivíduos sãos que consumiam o CHA VERDE diariamente, revelando o caráter antioxidante do chá, e reforçando a sua utilidade na prevenção de doenças cardiovasculares e oncológicas.

Fonte: Informe Dynameis Pharma, Ano 1 - Número 1 Maio/Jinho 2009

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba por e-mail:

Quem lê?

Pra pensar:

Eu leio:


Design by Touka Arte