.
O Segredo das Bruxas

quinta-feira, 10 de março de 2011

Confie e espere ☺

Meus amores, tudo bem?
Assim espero...

Achei essa foto tom legal!

Sabe... tem vezes que parece que não importa o que façamos, tudo dá errado. A gente se esforça... vai além dos próprios limites afim de conseguir determinada coisa. Nadamos contra a maré, corremos contra o tempo.
Uma coisa que sempre pensei, li hoje em uma simplificação dos meus conceitos "Não se deve nadar, e sim flutuar".
Isso pra mim faz tanto sentido.
A vida é algo belo, gostoso. Se a vemos como algo difícil, estamos sempre nos esforçando demais. Se em vez disso simplesmente confiássemos na vida, em Deus, em nosso subconsciente, ou seja lá como queira falar... confiar e esperar, afinal, tudo na vida tem seu tempo.
Como queremos que as coisas funcionem, se estamos sempre lutando contra a vida?
Se você luta contra ela, ela vai querer se defender, não acha?
Se você vê a vida como uma inimiga, um obstáculo que precisa ser superado, é isso que ela será para você... um eterno obstáculo.
Uma citação para explicar o que quero dizer...

"Deixe-me explicar. Você nada na água — vai até o rio e nada. O que acontece? Você confia na água. Um bom nadador confia tanto que quase se une à água. Não luta contra ela, não a agarra, não fica duro e tenso.

Se ficar duro e tenso, você se afogará; se ficar relaxado, o rio cuidará de tudo. É por isso que, quando alguém morre, o corpo flutua na água. Isso é um milagre.

Incrível! A pessoa viva se afogou e morreu no rio, e a pessoa morta simplesmente flutua na superfície. O que acontece? O morto sabe segredos sobre o rio que o vivo não sabia. A pessoa viva estava lutando. O rio era o inimigo. Ela tinha medo, não conseguia confiar. Mas, sem estar lá, como a pessoa morta poderia lutar? Ela está totalmente relaxada, livre de tensões, e de repente o corpo vem à tona. O rio cuida agora. Nenhum rio pode afogar uma pessoa morta."
blog Palavras de Osho

Só para concluir... a vida tem boas experiências para nós, ela é boa, suave e tem poderes ilimitados. Mas para que este mecanismo funcione, é preciso que a gente aprenda a fazer a nossa parte e deixá-la fazer a parte dela sem nos entrometer. Dar o nosso melhor sim, em tudo, mas não se exceder até a exaustão, não ir contra seus princípios... isso é perda de tempo e de energia atoa, e ainda corre o risco de ter efeito contrário.

A Cris do Blog "Um dia e nada mais" tem uma história que ilustra bem o que eu digo... vai lá!

Beijinhos e até o próximo post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba por e-mail:

Quem lê?

Pra pensar:

Eu leio:


Design by Touka Arte