.
O Segredo das Bruxas

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Bananas e pássaros



"Por favor, largue essa banana!"

Uma antiga tribo africana utiliza um método bastante curioso para capturar os espertos macacos que vivem nos galhos mais altos das árvores. O sistema é o seguinte: os nativos pegam um recipiente de boca estreita, colocam uma banana dentro, amarram-no ao tronco de uma árvore e afastam-se.
Quando eles saem, um macaco curioso desce, olha dentro da cabaça e vê a banana. Enfia sua mão e apanha a fruta, mas como a boca do recipiente é muito estreita ele não consegue tirar a banana. Surge o dilema; se largar a banana, sua mão sai, e ele pode ir embora livremente; caso contrário, continua preso na armadilha.
Após algum tempo, os nativos voltam e capturam sem dificuldade os macacos teimosos que se recusaram a largar as bananas. O final é trágico,
pois eles são caçados para serem comidos.
Você deve achar absurdo o grau de estupidez destes macacos; afinal, basta largar a banana e ficar livre do destino de ir para a panela. Fácil demais, não é?
O problema deve estar no valor exagerado que o macaco atribui à sua conquista. A banana já está ali, na sua mão. Parece ser uma insanidade largá-la e ir embora.
Achei a história engraçada, porque muitas vezes fazemos exatamente como esses macacos. Ou você não conhece ninguém que está insatisfeito com o emprego, mas permanece lá, mesmo sabendo que está cultivando um infarto? Ou casais com relacionamentos completamente deteriorados que insistem em ficar sofrendo? Ou pessoas infelizes por causa de decisões antigas que continuam adiando um novo caminho que trará de volta a alegria de viver? Somos ou não como os macacos?
A vida é preciosa demais para trocarmos por uma banana que, apesar de estar em nossa mão, pode nos levar direto à panela."
Retirado de O Livro da Bruxa de Roberto Lopes

Sim, como o texto diz, muitas vezes fazemos como os macacos, pelo medo que temos de experiências novas. Somos assim porque aprendemos a ser assim, quantas vezes você já ouviu o ditado "Mais vale um passaro na mão do que dois voando"? Eu já ouvi várias!




Fazem duas semanas que larguei uma das bananas da minha vida. Um emprego, um cargo concursado! Quando falava com meus amigos e família que pediria demissão, a reação era a mesma, me chamar de louca, segundo eles só estando louca para "...largar um emprego certo, onde você tem estabilidade, pode até ser q aposente-se lá" (era essa a ladainha). Deus me livre! Imagina só, que coisa horrível?! Mal eu estava aguentando quando pensei em sair, imagina só até me aposentar!

É muito cômodo permanecer, é fácil, eu diria até tentador. Mas será mesmo que é melhor? Eu poderia muito bem ficar lá até aposentar, não gostando do que eu fazia, me sentindo mal por estar ali, mas com o dinheiro garantido no fim do mês.

Numa dessas discussões, minha mãe usou o bendito ditado dos pássaros citado acima, eu disse pra ela mais ou menos o seguinte... Se suas mãos estão ocupadas com um pássaro "ruim", como você vai capturar um passaro "melhor"? A vida já é curta para fazer o que a gente gosta, é perda de tempo fazer o que a gente não gosta! Claro, pequenas coisas são inevitáveis, mas, pense bem no caso do emprego. Vale mesmo a pena passar trinta anos chegando em casa estressada, não ter tempo para a família, e o pequeno tempo que se tem em casa só querer saber de dormir para descansar do trabalho?
Ou um casamento que já há muito tempo é apenas superficial, que continua "pelas crianças". Ou até mesmo um curso da faculdade que você faz porque seus pais querem que você seja médica, ou advogada, jornalista, sei lá...
Lembre-se que a vida que está sendo desperdiçada é a sua, e só você pode mudar isso!

Então vamos largar as bananas e deixar os pássaros voarem! Abraços e até o próximo post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Receba por e-mail:

Quem lê?

Pra pensar:

Eu leio:


Design by Touka Arte